Rádio 7 Online
215 PRESOS

Governador atualiza para 215 o número de presos no Ceará

Polícia prende acusados de coagir comerciantes em Fortaleza

09/01/2019 18h59
Por: Gilmar Machado
Fonte: Agência Brasil
O policiamento ostensivo continua nos terminas de ônibus e nos próprios veículos - Arquivo/José Cruz/Agência Brasil
O policiamento ostensivo continua nos terminas de ônibus e nos próprios veículos - Arquivo/José Cruz/Agência Brasil

O governador do Ceará, Camilo Santana, informou hoje (8), em uma rede social, que as forças de segurança prenderam 215 pessoas desde o início da onda de violência no estado, que completa uma semana exatamente nesta quarta-feira. Do total de presos, 17 foram por coação de comerciantes de Fortaleza. Temendo represálias, diversos empresários fecharam as portas de suas lojas na capital, ao longo dos últimos dias.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, o policiamento ostenstivo continua reforçado em locais estratégicos, como terminais de ônibus, os próprios veículos de transporte coletivo, além de ruas e avenidas de Fortaleza e região metropolitana. 

"Houve redução significativa das ações criminosas na capital e [no] interior, mas o trabalho dos nossos profissionais de segurança seguirá no mesmo ritmo para garantir a ordem e proteger a nossa população. Todos unidos contra o crime!", postou o governador. 

Camilo Santana também confirmou a transferência de líderes de facções criminosasde prisões no Ceará para unidades do sistema penitenciário federal.

Na manhã de hoje, de acordo com a imprensa local, um grupo de criminosos ateou fogo a uma creche no município de Caucaia, região metropolitana, utilizando coquetéis molotov. Móveis da unidade escolar foram destruídos, mas os seguranças conseguiram debelar o incêndio. A creche estava vazia e não houve registro de feridos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.