Rádio Seven Online
Via Tec telecom
RD Foco
CHUVA NO RS

Passa de 3 mil o número de pessoas fora de casa devido às chuvas

Balanço deste sábado mostra aumento de quase mil moradores atingidos

12/01/2019 09h56Atualizado há 6 meses
Por: Josoel Silvestre
Fonte: Gaúcha ZH
São Gabriel está entre as cidades mais atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. Foto: Prefeitura de São Gabriel / Divulgação
São Gabriel está entre as cidades mais atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. Foto: Prefeitura de São Gabriel / Divulgação

Aumentou em quase mil o número de pessoas fora de casa por causa dos alagamentos no Estado, principalmente na Fronteira Oeste. Segundo balanço deste sábado (12), são 3.057, ante as 2.081 contabilizadas pela Defesa Civil na sexta-feira (11). 

Segundo o subchefe estadual da Defesa Civil, tenente Coronel Rodrigo da Silva Dutra, a cidade mais afetada é Alegrete. O Rio Ibirapuitã subiu mais um pouco e, conforme a última medição, atingiu 13,7 metros acima do nível normal. São 2.448 os moradores que tiveram de deixar suas residências. Um total de 821 pessoas está em abrigos, e outras 1.627 procuraram as casas de familiares e amigos. 

Em São Gabriel, 588 pessoas continuam fora de casas devido às cheias do Rio Vacacaí. Em Rosário do Sul, 21 moradores tiveram de abandonar as moradias na tarde de sexta-feira por causa do transbordamento do Rio Santa Maria. Há famílias fora de casa ainda em Quaraí, Dom Pedrito e Bagé.

Segundo informações apuradas na sexta (11),  a prefeitura de Alegrete, que decretou situação de emergência, estima que os prejuízos causados pela enchente na cidade ultrapassam os R$ 10 milhões. A Secretaria de Infraestrutura desligou os disjuntores de energia elétrica dos parques Rui Ramos e Porto dos Aguateiros por motivos de segurança. Os dois locais estão alagados. O Executivo divulgou alerta, reforçando que é “expressamente proibida a entrada de pessoas nestes e em outros locais alagados que contenham ligações de energia”.  

De acordo com a Somar Meteorologia,  o tempo instável deve predominar neste sábado (12) no Rio Grande do Sul. Podem ocorrer temporais em toda a região oeste do Estado. Para esta área, o alerta é de tempestades a qualquer hora do dia, mas com menor volume de água na comparação com os últimos dias.  O coordenador da Defesa Civil no Estado, coronel Julio Cesar Rocha Lopes, afirmou que o órgão segue em alerta até, pelo menos, a próxima segunda-feira (14). Lopes destacou que os moradores devem adotar ações preventivas para evitar transtornos e risco.  

– Orientamos, principalmente as populações ribeirinhas, que moram em lugares com histórico de alagamento, a deixarem pertences a mão para abandonar o local rapidamente em caso de necessidade. O ideal é irem para casas de amigos ou parentes antes para evitar maiores riscos – alertou.

O governador Eduardo Leite deve sobrevoar as áreas alagadas na Fronteira Oeste neste sábado (12).    

Como ajudar

A Defesa Civil estadual orienta que as pessoas que querem fazer doações aos moradores de municípios mais afetados devem procurar as prefeituras dessas cidades.

 Quem mora em Porto Alegre ou na Região Metropolitana e não pode se deslocar até essas cidades, pode entregar os objetos na Central de Doações da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, na Avenida Borges de Medeiros, 1.501, nas dependências do Centro Administrativo Fernando Ferrari. O local funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 18h. 

Produtos de higiene pessoal e de limpeza, roupas e alimentos não perecíveis estão entre os artigos de maior necessidade. 

Em caso de adversidade ou para mais informações, contatar a Defesa Civil pelo telefone 199.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.