RD Online
ZANY DECORAÇÕES
Macali Brasil
Raynet Telecomunicações
Lavacar e Borracharia do Juarez
Gugui Confecções
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Banner Site
POLO UNOPAR REDENTORA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
Anúncio Rádio RD Online
Via Tec telecom
Lava Car do Éder
TELE ENTREGA DE GÁS DO JAIRO
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
JP Celulares Redentora
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Marcos Higienização e serviços em geral
METALÚRGICA PORTELA
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Nacional Gás Redentora
Destak Cursos Profissionalizantes
CENTER MÓVEIS REDENTORA

RS registra o mês de maio com menor número de latrocínios dos últimos 17 anos, diz SSP

Dados também mostram que o estado teve queda pelo quinto mês consecutivo na maioria dos crimes. Alguns índices tiveram aumento na comparação entre abril e maio de 2019.

13/06/2019 14h52
Por: Ryan Silvestre
Fonte: G1 RS
Gráfico mostra registros de latrocínio em maio no RS, ano a ano — Foto: Divulgação/SSP-RS
Gráfico mostra registros de latrocínio em maio no RS, ano a ano — Foto: Divulgação/SSP-RS

O Rio Grande do Sul registrou o mês de maio com o menor número de latrocínios - roubo seguido de morte - desde o início da verificação da Secretaria de Segurança Pública, em 2002. O índice caiu de oito crimes no ano passado para quatro em 2019. O balanço dos indicadores criminais foi divulgado na manhã desta quinta-feira (13).

Na comparação com o ano passado, o balanço dos cinco primeiros meses do ano também aponta queda de 31% (de 42 para 29) nos latrocínios em todo o estado.

Os dados também mostram queda no índice de vítimas de homicídio, com 1.069 registros em 2018 e 805 em 2019, o que representa 24,7% casos a menos.

Além dos indicadores de crimes contra a vida, a diminuição da violência também aparece nos dados de roubo de veículos, que caiu 30,4% na comparação entre janeiro a maio de 2018 (7.411 casos) com o mesmo período deste ano (5.159 casos), com quase 3 mil ocorrências a menos. Os furtos de veículos também tiveram baixa, de 6.307 para 5.546 (-12,1%).

Os crimes relacionados a passageiros e profissionais do transporte coletivo diminuíram 21%, de 1.331 casos entre o primeiro e o quinto mês de 2018 para 1.057 em 2019.

O balanço da secretaria mostra ainda diminuição nos casos de furtos a bancos (-48,9%, de 45 para 23), e de roubos a instituições financeiras (-10,7%, de 28 para 25).

Em janeiro, os números de vítimas de homicídio ainda registravam alta, de 4%, na comparação com o mesmo mês de 2018. Em fevereiro, houve a primeira baixa, de 40%. E a partir do mês seguinte, com quedas de 44% em março, de 42% em abril e de 30% em maio, quando foram registrados 139 casos.

A SSP credita a queda nos índices às ações do programa RS Seguro, que é realizado em 34 municípios abrangidos pelo Gabinete de Gestão Integrada da Região Metropolitana de Porto (GGIM-POA).

Aumento de abril para maio

Abigeato, que é o roubo de gado, registrou crescimento de abril para maio em 2019. Foram 401 casos, contra os 390 anteriores (2,82%). No mesmo período, os furtos de veículos aumentaram 0,53% (de 1.127 para 1.133), enquanto roubos, 1,79% (de 5.744 para 5.847).

Outros dois indicadores tiveram crescimento mais significativo de um mês para o outro. Foi o caso das ocorrências bancárias, que são roubos e furtos, onde o aumento foi de 20% (de 10 para 12), e nas ocorrências em transportes coletivos, que cresceram 46% (de 184 para 269).

Mês de queda

Quando comparado com o mês de maio do ano anterior, todos os índices de criminalidade do Rio Grande do Sul registraram queda em 2019.

Homicídio doloso:

2018: 151

2019: 130

 

Latrocínio

2018: 8

2019: 4

 

Furto

2018: 11.347

2019: 9.278

 

Abigeato

2018: 523

2019: 401

 

Furto de veículos

2018: 1.153

2019: 1.133

 

Roubos

2018: 6.143

2019: 5.847

 

Roubo de veículos

2018: 1.275

2019: 896

 

Estelionato

2018: 1.812

2019: 1.535

 

Crimes Relacionados à armas e munições

2018: 588

2019: 467

 

Posse de entorpecentes

2018: 1.045

2019: 657

 

Tráfico de Entorpecentes 

2018: 1.040

2019: 994

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.