RD Online

WhatsApp

55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413

UNOPAR VESTIBULAR
Banner Site
CASA DOS LANCHES
Via Tec telecom
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
Gugui Confecções
Lava Car do Éder
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Marcos Higienização e serviços em geral
Zany Decorações e Presentes
Anúncio Rádio RD Online
POLO UNOPAR REDENTORA
Lavacar e Borracharia do Juarez
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Macali Brasil

Número de PMs mortos em serviço em 2019 já é o maior dos últimos cinco anos no RS

Entre 1º de janeiro e 10 de julho, quatro policiais miliares foram assassinados em confrontos, um terço do total registrado desde 2014

10/07/2019 15h10
Por: Ryan Silvestre
Fonte: Gaúcha ZH
Um soldado da Brigada Militar morreu com um tiro na cabeça após confronto próximo à Avenida Teresópolis, na zona sul de Porto Alegre, por volta das 3h15min desta quarta-feira (10). Fotos: Ronaldo Bernardi/Agência RBS
Um soldado da Brigada Militar morreu com um tiro na cabeça após confronto próximo à Avenida Teresópolis, na zona sul de Porto Alegre, por volta das 3h15min desta quarta-feira (10). Fotos: Ronaldo Bernardi/Agência RBS

A “Brigada Militar amanhece enlutada mais uma vez". A publicação da corporação no Twitter chama atenção para o assassinato de um PM em serviço na Capital, nesta quarta-feira (10), apenas duas semanas após outros dois brigadianos serem mortos — 2019 já é o ano com mais casos desde 2014. 

De janeiro até agora, foram registradas quatro mortes em decorrência de confrontos entre policiais militares e criminosos, um terço do total de ocorrências desse tipo de crime nos último cinco anos — são 12 ao todo. No ano passado, nenhum caso foi registrado. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP), obtidos por GaúchaZH via Lei de Acesso à Informação (LAI).

Vítima mais recente, Gustavo de Azevedo Barbosa Júnior, 26 anos, foi atingido por um disparo na cabeça por volta das 3h15min, na Avenida Teresópolis, ao realizar a abordagem a um veículo roubado. 

Em 26 de junho, outros dois policiais morreram em confronto com criminosos em Porto Alegre. Rodrigo da Silva Seixas, 32 anos, e Marcelo de Fraga Feijó, 30 anos, entraram em um beco da Rua Paulino Azurenha, no bairro Partenon, para uma abordagem de rotina e foram recebidos a tiros.

— O que a gente observa é que esses criminosos estão reagindo à abordagem e comumente armados — avaliou o comandante da BM, Mário Ikeda, em entrevista ao Gaúcha Atualidade nesta quarta. 

Considerando policiais militares mortos em serviço e durante as folgas, são 39 em cinco anos. No mesmo período, foram três policiais civis assassinados.

Vítimas de 2014 a 2019*

Policiais militares

2014: 1 em serviço e 4 de folga

2015: 2 em serviço 9 de folga

2016: 3 em serviço e 8 de folga

2017:  2 em serviço 3 de folga

2018: 2 de folga

2019: 4 em serviço e 1 de folga

Total: 39

12 de serviço

27 de folga

Policiais Civis

2015: 1 em serviço

2017: 1 em serviço 

2018: 1 em serviço

Total: 3

*Levantamento considera os 12 meses dos anos de 2014 a 2018 e o período de 1º de janeiro a 10 de julho de 2019

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.