RD Online
Lavacar e Borracharia do Juarez
Marcos Higienização e serviços em geral
Anúncio Rádio RD Online
POLO UNOPAR REDENTORA
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Zany Decorações e Presentes
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
UNOPAR VESTIBULAR
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Lava Car do Éder
Via Tec telecom
Gugui Confecções
CASA DOS LANCHES
Banner Site
Macali Brasil

Mulher cai no golpe do bilhete premiado em Frederico Westphalen

Polícia apura segundo estelionato em menos de uma semana. Desta vez, a vítima perdeu R$ 3 mil no golpe do bilhete premiado

12/07/2019 17h10
Por: Ryan Silvestre
Fonte: Cristiane Luza/ Folha do Noroeste
 Foto ilustrativa: Cristiane Luza/Arquivo Folha
Foto ilustrativa: Cristiane Luza/Arquivo Folha

A Polícia Civil de Frederico Westphalen alerta a população sobre os registros frequentes de estelionatos no município. Na manhã desta sexta-feira, 12 de julho, mais uma pessoa foi vítima na cidade, apenas três dias depois de uma mulher de 52 anos perder quase R$ 6 mil no golpe do pacote de dinheiro.

Desta vez, os criminosos fugiram com R$ 3 mil após aplicarem o golpe do bilhete premiado em uma mulher de 55 anos. A vítima relatou que passava em frente ao escritório da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), no bairro Itapagé, quando notou que um homem parecia procurar algo e lhe parou para pedir informação sobre um endereço. Logo que respondeu que não saberia ajudá-lo, um segundo indivíduo, aparentemente bem vestido, chegou e entrou na conversa. O primeiro bandido afirmou que possuía um bilhete de loteria para entregar a alguém a quem devia dinheiro. O comparsa que estava no local mentiu que poderia ligar ao gerente da Caixa Econômica Federal para verificar se era premiado ou não.

Por meio de telefonema colocado no viva-voz, o suposto gerente citou números que conferiam com os do bilhete. Fingindo ter ficado feliz, o “novo milionário” prometeu R$ 5 mil a cada um assim que sacasse o prêmio. Foram ao Centro no carro do “amigo do gerente” e pararam perto da catedral. Aí o suposto milionário condicionou o repasse da recompensa ao recebimento de uma garantia em dinheiro.

O motorista prontamente disse que daria sua parte e que precisaria do cartão bancário da vítima e sua senha para tirar um extrato no banco. Quando retornou anunciando não ter conseguido, solicitou que a mulher tentasse. Assim que ela voltou ao local, não os encontrou mais e posteriormente constatou que haviam sacado R$ 3 mil de sua conta. Vale o velho ditado: quando a esmola é demais, o santo desconfia.

Os dois casos estão sob investigação. Informações que auxiliem na apuração podem ser repassadas pelos telefones 197, (55) 3744-4044 ou (55) 9 8437-7806.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.