RD Online
METALÚRGICA PORTELA
Nacional Gás Redentora
ZANY DECORAÇÕES
Marcos Higienização e serviços em geral
Cervejaria da Praça
Raynet Telecomunicações
Marina Móveis Redentora
Gugui Confecções
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Lavacar e Borracharia do Juarez
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
Macali Brasil
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Banner Site
UNOPAR INFE
JP Celulares Redentora
TELE ENTREGA DE GÁS E BEBIDAS DO JAIRO
UNOPAR VESTIBULAR
Anúncio Rádio RD Online
Via Tec telecom
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR

Idosa devolve R$ 6 mil que achou em cobertor na campanha de agasalhos

13/08/2019 10h21
Por: Josoel Silvestre
Fonte: A Gazeta do Povo
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

É a honestidade ou a falta dela que define quem a pessoa é. Se você encontrasse R$ 6 mil no meio da rua ou então dentro de um cobertor que recebeu como doação, o que faria com essa quantia considerável nas mãos? Algumas pessoas talvez pagassem as contas pendentes do mês e ainda fariam mais algumas comprinhas com o dinheiro que sobrasse.

Mas não foi essa a atitude de Jaqueline de Oliveira, de 69 anos, ao encontrar uma boa quantia e dinheiro, no meio de um cobertor doado durante a campanha do agasalho promovida, pela prefeitura de Arapongas, no Paraná. Em julho deste ano fez um frio rigoroso em todo o estado e Jaqueline já havia ficado emocionada ao receber um cobertor novo. Mas quando chegou em casa, a surpresa foi ainda maior: ao abri-lo ela encontrou um envelope com R$ 6 mil.

Jaqueline é atendida há dois anos pelo Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) da Zona Sul de Arapongas e foi ali que recebeu o cobertor após uma das oficinas que participa. Mesmo sem saber a real quantia que havia dentro do envelope, prontamente voltou ao local e entregou o dinheiro. “Menos de uma hora depois de receber a doação, a Jaqueline voltou nos mostrando o que havia encontrado”, lembra Regiane Giroldo coordenadora do CRAS da Zona Sul.

O valor encontrado é cinco vezes maior do que a aposentada recebe mensalmente de aposentadoria (R$ 998). “Não é certo”, justificou Jaqueline à equipe do CRAS, ao entregar os R$ 6 mil. “Tivemos uma grande lição de honestidade e caráter”, reforça Regiane. O caso, é claro, chamou a atenção nas redes sociais. Diversas pessoas sugeriram que o dinheiro ficasse com a idosa, já que o dono não havia sido encontrado dentro do prazo estipulado pela prefeitura. Depois de um boletim de ocorrência registrado, o valor ficou sob a guarda da justiça.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.