RD Online
Macali Brasil
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Banner Site
Marcos Higienização e serviços em geral
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Zany Decorações e Presentes
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
Via Tec telecom
Gugui Confecções
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
UNOPAR VESTIBULAR
Lavacar e Borracharia do Juarez
CASA DOS LANCHES
Anúncio Rádio RD Online
Lava Car do Éder
POLO UNOPAR REDENTORA
Estrada Iluminada

Estrada Iluminada: Setembro Amarelo

Coluna escrita por Nilton Moreira

06/09/2019 10h38Atualizado há 1 mês
Por: NILTON MOREIRA

Quando ainda estamos no Plano Espiritual preparando a nossa vinda à carne, temos uma visão ampla do que vamos

enfrentar aqui. Somos ajudados por vários espíritos amigos, muitos pertencentes à parentela espiritual e que torcem para que tudo de

certo conosco.

O local onde vamos nascer e os pais que teremos são situações já programadas. Também está no contexto nossa aparência

física que pode ser bela ou feia, bem como deficiência de algum de nossos órgãos ou sentidos.

O espírito que somos sabe que enfrentará problemas que podem ser até graves, e embora tenha coragem para nascer, não

sabe se vai obter êxito, mesmo sabendo que receberá ajuda durante a vida.

É da Misericórdia Divina o esquecimento do passado por ocasião do nascimento, isso para possibilitar que ao reencontrar-se

com algum desafeto de vidas anteriores possa o reencarnante efetuar o resgate das faltas sem eclodir rancor.

Acontece que muitos de nós ao longo da vida arrumamos problemas os quais não estavam dentro do programado, e o fardo

então fica pesado demais, vindo às angústias, os desânimos da vida, as depressões e principalmente a melancolia, que é a vontade

que o espírito sente de abandonar o corpo para voltar à Pátria Espiritual de onde veio.

A melancolia ao ser enfrentada se desfaz, e a vontade de continuar a luta continua, pois que o espírito que habita nosso

corpo se conscientiza de que de nada vale querer retornar antes do tempo, isto é, antes de cumprir os objetivos que aqui veio realizar.

Mas muitas vezes esta melancolia, unida à falta de fé, a depressões profundas e ingestão de medicamentos faixa preta

misturados a álcool, causa uma confusão mental, e acabam as pessoas enveredando para pensamentos de dar cabo a vida,

acreditando que assim estará tudo resolvido, pois que perdendo a fé, que é o mais importante, não vislumbra nada além da vida.

O suicídio é o maior dos crimes que podemos cometer, pois interrompemos a nossa trajetória aqui na Terra, gerando um

débito maior, pois além de não concluirmos o que efetivamente nos comprometemos de fazer antes de nascer, quando no Plano

Espiritual, cometemos uma grave transgressão ao nosso corpo orgânico que é uma cópia do perispiritual, ou seja, semelhante ao que

muitos denominam de Alma.

Vemos todos os dias pessoas nascendo com os mais diversos defeitos físicos, e encontramos na literatura as explicações

devidas, cujas consequências muitas se originaram em suicídios pretéritos.

Certamente o suicida de hoje vai enfrentar muita angústia numa próxima vida e terá ainda que resgatar os débitos que não

concluiu. Deus nos criou para sermos vencedores. Ninguém vem a Terra para apenas sofrer, e não está em nossa programação de

vida a interrupção desta.

Lutemos pela vida. Sempre haverá uma saída. Ninguém sofre por acaso. Ninguém está abandonado aqui na terra.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.