RD Online
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Raynet Telecomunicações
Gráfica Modelo
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
BAILE BENEFICENTE - HOSPITAL SANTO ANTÔNIO
Cervejaria da Praça
Anúncio Rádio RD Online
Marina Móveis Redentora
Agenda Comércio de Bebidas Vigne e Oliveira
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
TELE ENTREGA DE GÁS E BEBIDAS DO JAIRO
JP Celulares Redentora
ZANY DECORAÇÕES
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
UNOPAR INFE
Via Tec telecom
Nacional Gás Redentora
Gugui Confecções
METALÚRGICA PORTELA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
Banner Site
UNOPAR VESTIBULAR
Móveis Rústicos do Nego Claudio
Macali Brasil
CONVITE RODEIO BRAGA
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA

Mãe joga dois bebês pela janela da maternidade ao saber que filha era especial

12/09/2019 21h41
Por: Josoel Silvestre
Fonte: Bebê Mamãe
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Uma mãe jogou dois bebês recém-nascidos pela janela da maternidade que nasceram em Namangan no Uzbequistão. Os pequenos caíram da altura de cinco metros e não resistiram. A mãe jogou sua própria filha e outro recém-nascido pela janela.

A mulher de 23 anos que foi identificada pela imprensa local apenas como D.Kn jogou a filha pela janela durante a noite na maternidade enquanto os enfermeiros estavam dormindo em serviço.

Ela jogou a filha pela janela após os médicos terem lhe informado que a pequena era especial. Os médicos disseram que a menina tinha uma deficiência. “Os médicos disseram que a recém-nascida não seria saudável. Isto fez ela pensar que ninguém iria amá-la e cometer o terrível crime”, disse uma fonte que não quis se identificar ao jornal britânico Daily Mirror.

A mãe então jogou o outro recém-nascido pela janela, que não era seu filho e que era saudável, para tentar encobrir seu crime. Os enfermeiros, que estavam dormindo na hora do crime, só perceberam o que aconteceu com os pequenos uma hora depois.

Os recém-nascidos chegaram a ficar na UTI, mas não resistiram a queda. A mãe está presa e aguarda julgamento, ela pode ser condenada até 25 anos de prisão. Os enfermeiros que estavam dormindo em serviço e não viram o ataque podem ser condenados por negligência e enfrentar até oito anos de prisão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.