RD Online
Lava Car do Éder
Lavacar e Borracharia do Juarez
Zany Decorações e Presentes
CASA DOS LANCHES
UNOPAR VESTIBULAR
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Gugui Confecções
Via Tec telecom
Anúncio Rádio RD Online
Macali Brasil
Banner Site
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
POLO UNOPAR REDENTORA
Marcos Higienização e serviços em geral
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA

Homem é ameaçado e tem mais de R$11 mil debitado de seu cartão após ser abordado por travesti em Passo Fundo

Somente nesta semana, este é o segundo caso semelhante registrado na delegacia de Polícia

18/09/2019 14h29
Por: Josoel Silvestre
Fonte: Rádio Uirapuru
Créditos: Imagem Ilustrativa
Créditos: Imagem Ilustrativa

Um homem procurou a polícia para comunicar que foi alvo de ameaças e teve mais de R$ 11 mil debitados de seu cartão de crédito depois de ser abordado por uma travesti na Vila Popular, em Passo Fundo, nesta terça-feira, 17.

A vítima relatou que por volta das 17h30 min estava transitando em seu automóvel pela rua Humberto de Campos, quando no cruzamento com a  Sete de Setembro visualizou uma travesti fazendo sinal, pedindo que parasse. Acreditando que o mesmo estava pedindo ajuda, a vítima parou o veículo e baixou o vidro do carona, momento em que a travesti entrou no carro e pediu para a vítima encostar em frente ao motel.

Após parar o carro no local solicitado, o homem relatou que a travesti passou a lhe fazer pressão psicológica, ameaçando e pedindo dinheiro. Segundo o homem a travesti tomou a chave do carro e diante da insistência a vítima teria entregue  a quantia de R$170 em dinheiro. Não satisfeita, segundo a vítima, a travesti teria exigido seu cartão de crédito que foi entregue a mesma.

O homem relatou ainda que  a travesti passou então a realizar operações financeiras com seu cartão em uma “maquininha” que possuía. De acordo com o Boletim de Ocorrência foram realizadas operações financeiras nos valores de R$ 4 mil, R$ 500, e duas de R$ 100.

A vítima informou que a operadora do cartão fez contato com o mesmo e ele teria relatado a situação, solicitando o cancelamento das operações, porém a travesti teria feito ainda outros débitos em seu cartão no valor de R$3 mil, R$1,5 mil e duas de R$1 mil, totalizando R$ 11,1 mil.

Somente nesta semana, este é o segundo caso semelhante registrado na delegacia de Polícia. Pelo menos outras quatro ocorrências já haviam sido registradas anteriormente envolvendo desacordos comerciais com travestis.

A Polícia Civil investigará o caso.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.