RD Online
Gugui Confecções
Macali Brasil
CENTER MÓVEIS REDENTORA
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
POLO UNOPAR REDENTORA
Via Tec telecom
TELE ENTREGA DE GÁS DO JAIRO
Nacional Gás Redentora
Lavacar e Borracharia do Juarez
Zany Decorações e Presentes
Banner Site
Marcos Higienização e serviços em geral
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Lava Car do Éder
METALÚRGICA PORTELA
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Anúncio Rádio RD Online
Raynet Telecomunicações

PRF prende seis pessoas com quase meia tonelada de maconha na BR-487

07/11/2019 14h53
Por: Ryan Silvestre
Fonte: Agência PRF
Foto: PRF/Divulgação
Foto: PRF/Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 491,1 quilos de maconha na tarde desta quarta-feira (6) em Alto Paraíso, na região noroeste do Paraná. Seis envolvidos foram presos em flagrante e três carros, apreendidos. Entre os presos estão cinco homens e uma mulher.

Por volta das 16 horas, agentes da PRF de plantão na Unidade Operacional Porto Camargo abordaram na BR-487 um automóvel Toyota Corolla. O casal que estava no veículo demonstrou nervosismo excessivo durante a abordagem.

Logo na sequência, outros dois carros que transitavam no mesmo sentido foram abordados: um Chevrolet Meriva e um Renault Sandero, cada um deles com dois ocupantes.

Dentro do Sandero, os policiais rodoviários federais encontraram a maconha. Os outros dois veículos faziam o papel de batedores, informando a presença de policiais ao longo do trajeto.

Dois dos três carros estavam equipados com aparelhos clandestinos de radiocomunicação, sintonizados na mesma frequência.

Os presos têm entre 19 e 25 anos de idade. Ao menos um dos três veículos apresenta sinais de adulteração. O grupo teria saído de Tacuru (MS) e levaria a droga inicialmente até Londrina (PR) e, na sequência, para o interior de São Paulo.

A PRF encaminhou a ocorrência para a Delegacia da Polícia Federal em Guaíra. O crime de tráfico de drogas tem pena prevista de cinco a 15 anos de prisão. Os integrantes do grupo devem responder ainda por associação para o tráfico, uso de identidade falsa, adulteração e atividade clandestina de telecomunicações.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.