RD Online
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Raynet Telecomunicações
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Zany Decorações e Presentes
Gugui Confecções
CENTER MÓVEIS REDENTORA
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
POLO UNOPAR REDENTORA
Marcos Higienização e serviços em geral
Banner Site
Lavacar e Borracharia do Juarez
Anúncio Rádio RD Online
Lava Car do Éder
TELE ENTREGA DE GÁS DO JAIRO
Via Tec telecom
METALÚRGICA PORTELA
Macali Brasil
Nacional Gás Redentora
BRASILEIRÃO 2019

Em jogo com final emocionante, Grêmio vence CSA e entra no G-4 do Brasileirão

Tricolor sofreu empate em cobrança de falta aos 44 minutos do segundo tempo, mas chegou ao segundo gol aos 47

08/11/2019 07h53
Por: Gilmar Machado
Fonte: Gaúcha ZH
Diego Tardelli abriu o placar no começo do primeiro tempo - Marco Favero / Agencia RBS
Diego Tardelli abriu o placar no começo do primeiro tempo - Marco Favero / Agencia RBS
Foi no sufoco, com gol contra no fim, mas depois de 31 rodadas o Grêmio conseguiu, enfim, entrar no G-4 do Brasileirão de 2019. Em ritmo de treino, o time gaúcho venceu o CSA por 2 a 1 na noite desta quinta-feira (7), na Arena. O placar, somado à derrota do São Paulo para o Fluminense deixou o Tricolor na quarta posição, com 53 pontos, um a mais do que os paulistas. 

Nas escalações, ficava claro o favoritismo gremista. Apenas com a modificação na lateral direita – Léo Moura entrou na vaga de Galhardo –, Renato mandou a campo o mesmo time que venceu o Gre-Nal. Já o CSA veio a Porto Alegre com três desfalques por lesão e outros dois por suspensão. O técnico Argel Fucks ainda preservou mais três titulares, deixando a equipe completamente descaracterizada.

O Grêmio, que nada tinha a ver com isso, logo fez valer a superioridade técnica. Em sua primeira chegada ao ataque, aos sete minutos, Everton arrancou pela esquerda, cruzou rasteiro e viu Tardelli fazer gol de centroavante, no meio da área, ao completar para o fundo das redes.

Com a vantagem cedo, o time gaúcho passou a controlar a partida e ficar com a bola no campo de ataque. Aos 10 minutos, Léo Moura fez grande jogada pela direita e escorou para Matheus Henrique. O garoto, no entanto, demorou para decidir o que faria e deixou de ampliar o placar.

As principais escapadas do CSA no primeiro tempo ocorriam após erros do Grêmio, que em alguns momentos parecia desconcentrado. Mas, ainda que o Tricolor perdesse a bola, recuperava com certa tranquilidade tamanha a diferença técnica entre as equipes.

Aos 22, mais uma vez o Grêmio deixou de ampliar o marcador. Alisson recebeu de Luciano, entrou na área e bateu para boa defesa de João Carlos. No rebote, Luciano dividiu com o goleiro, que ficou com a bola.

A primeira finalização da equipe alagoana contra a meta gremista saiu apenas aos 29 minutos, em cobrança de falta. Celsinho chutou para fácil defesa de Paulo Victor. Logo depois, Cortez perdeu a bola e Bustamante carregou para o meio e bateu fraco, novamente sem nenhum perigo para a defesa tricolor. 

Mas, em um momento de bobeira do Grêmio, o CSA assustou mesmo aos 31, quando Euller tabelou com Didira, invadiu a área e bateu cruzado à esquerda do gol. Foi a primeira – e única – boa chance dos visitantes na etapa inicial. O restante do primeiro tempo deu a tônica do que era o jogo: o Tricolor na frente e os alagoanos se defendendo.

Na volta do intervalo, Argel mandou o atacante Bruno Alves a campo na vaga de Didira. A postura dos times, porém, seguiu a mesma. O Grêmio trocava passes no setor ofensivo, enquanto o CSA se defendia e tentava contra-atacar.

Aos sete minutos, quase saiu um golaço. Maicon roubou a bola de João Vitor, viu o goleiro adversário adiantado e tentou de muito longe, por cobertura. A bola passou sobre a meta defendida por João Carlos, mas arrancou aplausos da torcida. Quem também fez o torcedor gremista vibrar foi o tão contestado goleiro Paulo Victor, que fez grande defesa após belo chute de Jean Cléber. 

Como resposta ao ataque dos visitantes, Renato chamou Pepê. O garoto demorou a entrar, mas foi a campo no lugar de Alisson, que teve uma atuação bastante discreta. Mas nem mesmo o guri conseguiu fazer o Tricolor acordar. A partida ficou sonolenta, como se o Grêmio estivesse treinando.

Enquanto Argel colocava mais um atacante, o ex-gremista Ricardo Bueno, o técnico tricolor sacou Maicon para colocar Rômulo. O camisa 8, inclusive, pouco antes havia recebido o terceiro amarelo, que o deixa de fora da partida contra a Chapecoense, no domingo.
 
Quando todos imaginavam que o jogo se encaminhava para um final morno, Rafinha cobrou falta aos 44 minutos do segundo tempo e empatou. O desânimo tomou conta da torcida, mas não do time, que conseguiu empatar com um gol contra de Ronaldo Alves, aos 47, que deu os três pontos e um lugar no G-4 para o Grêmio.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.