RD Online

WhatsApp

55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413

JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Lava Car do Éder
Raynet Telecomunicações
Zany Decorações e Presentes
Macali Brasil
Via Tec telecom
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
Banner Site
TELE ENTREGA DE GÁS DO JAIRO
Lavacar e Borracharia do Juarez
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
POLO UNOPAR REDENTORA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
METALÚRGICA PORTELA
Anúncio Rádio RD Online
Gugui Confecções
Marcos Higienização e serviços em geral
Nacional Gás Redentora
CENTER MÓVEIS REDENTORA

Funai e MPF renovam pedido de intervenção na Terra Indígena do Guarita

Rodovia que corta reserva caingangue do Guarita segue bloqueada em protesto por tiroteio que resultou em assassinato de um índio e ferimentos noutros três

08/11/2019 16h38Atualizado há 3 dias
Por: Josoel Silvestre
Fonte: RD Foco
Foto: RD Foco
Foto: RD Foco

A Fundação Nacional do Índio (Funai) renovou junto ao Ministério da Justiça o pedido de intervenção federal na Reserva Indígena do Guarita, em razão dos conflitos que levaram a morte de um indígena e mais três feridos na tarde de ontem no Setor Irapuá. A ERS 330 segue bloqueada em frente ao Setor Estiva, e segundo as lideranças, não será liberada até que alguma providência seja tomada.

Em 21 de outubro, logo após o ataque a residência do Cacique Carlinhos Alfaiate, em que a moradia foi incendiada, houve o primeiro pedido de intervenção federal, e que não obteve resposta da equipe do Ministro Sergio Moro.

Com o acirramento dos conflitos, mais uma vez a Funai pediu a intervenção. Caso seja atendido, o pedido resultará na destituição do cacique e do seu vice. A FUNAI nomearia um interventor, podendo ser um Militar do  Exército Brasileiro.

O Ministério Público Federal (MPF) também renovou o pedido junto ao Ministro Moro. A preferência dos Procuradores da República seria uma ação disciplinatória por parte da Polícia Federal, com prisão de responsáveis pelos frequentes confrontos na TI Guarita.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.