RD Online
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Via Tec telecom
Banner Site
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
Marina Móveis Redentora
POLO UNOPAR REDENTORA
TELE ENTREGA DE GÁS E BEBIDAS DO JAIRO
Cervejaria da Praça
UNOPAR VESTIBULAR
JP Celulares Redentora
Nacional Gás Redentora
METALÚRGICA PORTELA
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Lavacar e Borracharia do Juarez
Anúncio Rádio RD Online
Raynet Telecomunicações
Gugui Confecções
Marcos Higienização e serviços em geral
Macali Brasil
Lava Car do Éder
ZANY DECORAÇÕES
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA

Sobe para 49 o número de escolas em greve

04/12/2019 16h52
Por: Ryan Silvestre
Fonte: O Alto Uruguai
Foto: João Victor Cassol
Foto: João Victor Cassol

Desde a última quarta-feira, 28 de novembro, subiu para 49 o número de escolas estaduais com algum tipo de paralisação em contrariedade ao pacote de reformas apresentado pelo governador Eduardo Leite (PSDB) à Assembleia Legislativa (AL). Na última atualização realizada pelo AU, 40 educandários da região haviam sido confirmados como participantes do movimento. Ontem, 3, a reportagem recebeu a confirmação das adesões integrais à greve das escolas Padre Francisco Göettler, de Jaboticaba, e Ângelo Beltramin, de Pinhal.

Conforme o 26º Núcleo do Cpers, sediado em FW, 22 escolas estão fechadas na área de cobertura do sindicato, que compreende a maioria dos municípios da região. Além disso, outras 23 aderiam parcialmente ao movimento, totalizando 45 educandários em greve no núcleo. As outras quatro escolas paralisadas na região fazem parte do 40º Núcleo do Cpers, que tem sede em Palmeira das Missões, do qual os estabelecimentos públicos de ensino de Boa Vista das Missões, Pinhal, Jaboticaba e Cerro Grande fazem parte. Destes, todos estão paralisados.

Caminhada luminosa

Das escolas pertencentes ao 40º Núcleo, apenas o Colégio Doutor Dorvalino Luciano de Souza, de Cerro Grande, não aderiu completamente à greve. No entanto, na noite de segunda-feira, 2, professores, alunos, pais, servidores e comunidade em geral participaram de uma caminhada luminosa pelas ruas da cidade. Representantes dos poderes Executivo e Legislativo, entidades sindicais, empresariais e religiosas também apoiaram a manifestação, que colocou a meio mastro as bandeiras situadas no pátio da escola, como forma de repúdio ao pacote de Eduardo Leite.

Manifestação em Seberi

Na tentativa de reforçar o coro dos protestos na região, o comando de greve do 26º Núcleo se reuniu com lideranças escolares em Seberi, ontem, 3. Uma concentração com a presença de representantes de vários setores da sociedade civil ocorrerá no município amanhã, 5, a partir das 19h30min, ainda sem local definido. O comando de greve também percorreu escolas da região nos últimos dias e hoje, 4, participa de conversa e café da manhã em escolas de Caiçara.

Agenda estadual

Ainda ontem, uma manifestação com representantes de vários núcleos do Estado ocorreu em Pelotas, cidade natal de Leite e onde o político foi prefeito entre 2013 e 2016, também pelo PSDB.

Hoje, o 16º dia da greve, os professores participam de uma campanha de doação de sangue em vários hemocentros do Estado, e amanhã voltam às manifestações com várias atividades concomitantes no RS, com panfletagens, caminhadas e possibilidade de trancamento de vias.

A próxima grande manifestação em Porto Alegre está prevista para terça-feira, 10, data em que deve ocorrer uma assembleia unificada entre os servidores públicos do Estado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.