RD Online
JP Celulares Redentora
POLO UNOPAR REDENTORA
Gugui Confecções
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Raynet Telecomunicações
Lava Car do Éder
Nacional Gás Redentora
Marina Móveis Redentora
CENTER MÓVEIS REDENTORA
METALÚRGICA PORTELA
Via Tec telecom
TELE ENTREGA DE GÁS E BEBIDAS DO JAIRO
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Banner Site
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Cervejaria da Praça
Macali Brasil
Marcos Higienização e serviços em geral
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
ZANY DECORAÇÕES
Lavacar e Borracharia do Juarez
UNOPAR VESTIBULAR
Anúncio Rádio RD Online
SANEAMENTO RURAL

Programa Saneamento Rural Brasil pretende beneficiar cerca de 40 milhões de pessoas

Funasa projeta investimentos de até R$ 218 bilhões até 2038 para execução de obras, como abastecimento de água e esgotamento sanitário

04/12/2019 17h07
Por: Gilmar Machado
Fonte: Agência do Rádio
Foto: Reprodução/Agência do Rádio
Foto: Reprodução/Agência do Rádio

O programa Saneamento Rural Brasil, lançado nesta semana pelo governo federal, pretende, pelos próximos 20 anos, realizar obras de infraestrutura em saneamento básico em áreas rurais de todo o país. A estimativa é que cerca de 40 milhões de brasileiros sejam beneficiados.

Segundo dados do IBGE, menos de 30% das residências rurais estão conectadas a alguma rede de abastecimento de água. Desta forma, a maior parte da população só consegue obter água por meio de poços artesianos e nascentes fluviais. A situação do esgoto sanitário é ainda mais preocupante: apenas 4% dos domicílios rurais estão ligados a uma rede de esgoto. Sendo assim, a maioria das residências (64%) tem que usar fossa rudimentar ou fossa séptica (16%). Outros 16% dos domicílios despejam os resíduos de esgoto em valas, rios, lagos ou no mar.

De acordo com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), que vai coordenar o programa, serão usados recursos públicos e privados. A ideia é investir até R$ 218 bilhões até 2038 para execução de obras, como abastecimento de água, esgotamento sanitário, manejo de resíduos sólidos e manejo de águas pluviais.

O programa também tem como alvo comunidades remanescentes de quilombos, comunidades indígenas, extrativistas, assentamentos pequenos e aglomerados rurais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.