Rádio 7 Online
Via Tec telecom
NOVO ENSINO MÉDIO

NOVO ENSINO MÉDIO SERÁ TEMA DE DEBATE ENTRE ESCOLAS ESTADUAIS DA REDE PÚBLICA

No Rio Grande do Sul, as 2.539 escolas estaduais vão organizar debates e atividades, entre os professores de Ensino Médio

26/07/2018 15h13
Por: Gilmar Machado
Fonte: Texto: Diego da Costa/ Ascom Seduc Edição: Léa Aragón/ Secom
As 2.539 escolas estaduais vão organizar debates e atividades, entre os professores de Ensino Médio - Foto: Ariana Kretzmann
As 2.539 escolas estaduais vão organizar debates e atividades, entre os professores de Ensino Médio - Foto: Ariana Kretzmann
O Dia D de mobilização para discutir a Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio (BNCC) ocorre, em todo o Brasil, na próxima quinta-feira (2). No Rio Grande do Sul, as 2.539 escolas estaduais vão organizar debates e atividades, entre os professores de Ensino Médio, com intuito de propor sugestões de mudança e melhorias no documento que estabelece as diretrizes educacionais do país. Diferentemente do 'Dia D' anterior, que debateu a Educação Infantil e o Ensino Fundamental, as aulas transcorrerão normalmente.
 
De acordo com a diretora do Departamento Pedagógico, Sônia Rosa, a principal tarefa do Dia D, proposta pelo Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), é a atividade 4. Nela, os professores serão divididos por área do conhecimento para analisar e propor melhorias à proposta atual da BNCC para o Ensino Médio. Com a análise dos grupos em mãos, um professor responsável vai  preencher o formulário online da Consulta Pública, que estará disponível no portal do Consed. “Este é um grande momento para que os professores do Ensino Médio possam, não só entender, mas contribuir na construção da versão final da BNCC, que deve ser homologada em 2019”, explica.
 
Para o secretário da Educação, Ronald Krummenauer, o dia D é uma oportunidade para debater o ensino. “Á área pedagógica é o coração do sistema de ensino e o dia D é uma oportunidade para que todas as pessoas responsáveis por essa área tão relevante deem a sua contribuição”, destacou. Nos dias 6 e 7 de agosto, o secretário participa, em São Paulo, da 3ª Reunião Ordinária do Consed, para tratar do tema.
 
Novo Ensino Médio
 
A Lei 13.415/17, sancionada pelo presidente Michel Temer, em fevereiro de 2017, divide as disciplinas em cinco áreas de conhecimento (linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas/sociais e formação técnica/profissional) e prevê a implantação gradativa do ensino integral, com sete horas de aulas por dia ou 1,4 mil horas por ano após cinco anos. Até lá, entretanto, o sistema deve evoluir para oferecer carga horária de pelo menos mil horas. Hoje o ano letivo conta 800 horas.
 
De acordo com o texto, o currículo do Ensino Médio será composto pela BNCC e por itinerários formativos correspondentes às áreas do conhecimento. No início do Ensino Médio os alunos podem escolher a área na qual vão se aprofundar.
 
As regras valerão para as redes de ensino público e privado, e o cronograma de implantação deve ser elaborado no primeiro ano letivo seguinte à data de publicação da BNCC, que ainda está em elaboração no governo federal e deve ser homologada ainda neste ano. A implementação ocorre no segundo ano letivo, depois da homologação da base curricular.
 
Dia D da BNCC do Ensino Médio
 
Apoiam o Consed nessa iniciativa, o Ministério da Educação (MEC), o Conselho Nacional de Educação, o Fórum dos Conselhos Estaduais de Educação, a Federação Nacional das Escolas Particulares, a Associação Nacional das Escolas de Educação Católica, o Sistema S e o Movimento Pela Base.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.